peixes Peixes

doenças

aquário hospital

aquário hospital

by dr fala Dr. Fala

1501 post view

O aquário hospital é o meio mais indicado para o tratamento dos peixes que adoecem e evita uma exposição desnecessária de peixes sadios aos medicamentos. Este manejo é importante para facilitar a recuperação e para não danificar o aquário principal, pois normalmente os medicamentos afetam também a biologia do aquário, causando desequilíbrios na qualidade da água.

A litragem vai depender do tamanho do peixe e da quantidade de indivíduos que ele vai acomodar. Normalmente, utiliza-se um aquário ou recipiente plástico pequeno, com no mínimo 20 litros, para facilitar a manutenção diária e reduzir gastos com a dosagem do medicamento. A água a ser utilizada pode ser retirada do aquário principal ou deve possuir os mesmos níveis dos parâmetros, de pH e temperatura por exemplo.

Um aquário hospital deve possuir:
- Oxigenador, para garantir uma boa oxigenação da água, como uma pedra porosa com compressor de ar ou um filtro comum somente com circulação e filtragem física;
- Termostato e termômetro, para manter a temperatura estável;
- Equipamentos próprios, como rede e sifonador, afim de não contaminar outros aquários.

Deve-se evitar o uso de:
- Substrato, para não acumular sujeira ou abrigar patógenos;
- Filtragem química, pois em alguns casos pode anular o efeito do medicamento;
- Iluminação, pois alguns medicamentos degradam em presença de luz, além de poder causar estresse ao peixe em função da claridade.

A filtragem biológica não se faz necessária pelo tempo exigido na colonização das mídias e pela ação negativa que alguns medicamentos exercem sobre a colônia de bactérias benéficas. Para compensar a ausência de filtragem biológica deve-se realizar TPAs (troca parcial de água). As TPAs, assim como a reposição do medicamento, devem ser seguidas conforme orientação da bula e litragem que foi removida.

Para proporcionar uma sensação de maior proteção, é possível inserir um esconderijo ou abrigo, como um pedaço de tubo de PVC ou uma rocha inerte. Mantenha os parâmetros de qualidade de água sempre estáveis, pois mudanças bruscas nesses níveis são prejudiciais aos peixes e dificultam sua recuperação.

Os medicamentos sempre devem ser utilizados de forma consciente, seguindo a prescrição de um médico veterinário e as recomendações da bula. Os peixes possuem grande capacidade de recuperação e realizar o tratamento de forma adequada auxilia muito o tutor a retomar a saúde de seu pet amigo.

Aprenda a montar e cuidar de seu aquário no Guia Seu Novo Aquário
Dúvidas? Escreva para o Dr. Fala


Agradecemos por seu feedback! Esta sua ação é muito importante para nós, pois nos inspira a continuar criando conteúdos interessantes e acessíveis, que possam lhe auxiliar cada vez mais a manter seu pet sempre saudável e feliz :)

subir