aves Aves

alimentação e nutrição

má nutrição e obesidade em aves

má nutrição e obesidade em aves

by dr fala Dr. Fala

519 post view

Hoje em dia, no manejo de aves em cativeiro, o problema mais comum relacionado à má nutrição é, sem dúvida, a obesidade. Muitas vezes parece incompreensível aos donos de aves obesas, que estas possam estar mal nutridas, mas o fato de estarem ingerindo muitas calorias não garante o consumo de nutrientes de forma balanceada.

A causa mais comum da obesidade é o excesso de gordura nas dietas. Muitas sementes, que normalmente são oferecidas às aves, possuem quantidades de gordura igual ou superior a 30 %. Como exemplos, podemos citar as sementes de girassol, niger, canola, cártamo e amendoim. As sementes mais gordurosas são altamente palatáveis, por isso são preferidas pelas aves para o consumo. Desta forma, mesmo que a mistura de sementes apresente outras sementes menos gordurosas, as aves, por escolherem os grãos que mais lhes agradam, acabam ingerindo gordura em excesso. As indicações veterinárias sugerem que a dieta destes animais não deve ter mais que 10 % de gordura, o que é significativamente menos do que contêm as sementes mais escolhidas pelas aves.

A hereditariedade também parece ser um fator fundamental para a obesidade. Aves que são obesas, geralmente possuem filhotes obesos. Desbalanços hormonais e falta de exercício também podem favorecer esta condição física.

A obesidade acaba por trazer inúmeros prejuízos ao animal, como maiores riscos de doenças cardíacas, ovo preso, formação de tumores lipídicos, e estresses respiratórios durante exercícios ou excitação. Além dos riscos, o sucesso reprodutivo pode ser diminuído nestas aves, pois há maiores índices de infertilidade entre elas.

A forma mais efetiva de combater a obesidade é aumentar a quantidade de exercícios e diminuir a ingestão de calorias. Os exercícios devem ser aumentados gradativamente, sempre com cuidado e sob supervisão do dono, já que as aves podem facilmente sofrer ataques cardíacos. As gaiolas devem ser grandes, para facilitar o voo. O comedouro e o bebedouro devem ser posicionados em lados opostos da gaiola, estimulando o exercício.

Animais obesos devem ser pesados e examinados periodicamente, avaliando-se a quantidade de gordura sub-cutânea. Aves que continuam obesas, mesmo com dieta apropriada e exercícios, não devem compor o plantel de reprodução, já que pode se tratar de uma tendência genética.

O modo mais eficiente e satisfatório de tratar a obesidade consiste em uma mudança na dieta. Inicialmente deve haver uma adaptação para uma ração balanceada, em quantidade reduzida, complementando com folhas. A transição das sementes para a ração deve ser gradual, pois aves acostumadas às sementes gordurosas podem ser relutantes em modificar a dieta. Posteriormente a ração deve ser fornecida em quantidades normais, passando a ser a dieta básica da ave. Estas mudanças devem ser sempre acompanhadas por um médico veterinário.

As aves em dieta especial devem ser separadas das outras, para melhor controle e monitoramento. O fundo da gaiola deve ser limpo todos os dias para que eventuais mudanças nas fezes possam ser visualizadas.

Os alimentos balanceados da linha Alcon Club e Alcon Eco Club, como base da dieta, proporcionam saúde e longevidade às aves mantidas em cativeiro.

Confira dicas de manejo e nutrição em Pássaros e Psitacídeos - Guia Prático de Aves
Dúvidas? Escreva para o Dr. Fala


Agradecemos por seu feedback! Esta sua ação é muito importante para nós, pois nos inspira a continuar criando conteúdos interessantes e acessíveis, que possam lhe auxiliar cada vez mais a manter seu pet sempre saudável e feliz :)

subir