aves Aves

alimentação e nutrição

filhotes de aves: alimentação à mão

filhotes de aves: alimentação à mão

by dr fala Dr. Fala

167 post view

O fim do inverno anuncia a chegada da estação mais colorida do ano, a primavera. Juntamente com a explosão de cores e abundância de alimentos, esta estação indica o início de um novo ciclo para a grande maioria das aves, o período de reprodução. Os pais desempenham papel fundamental no cuidado e alimentação dos filhotes, mas muitas vezes, por acidente ou até mesmo necessidade de sobrevivência, os filhotes são expulsos dos ninhos.

Ao se deparar com um filhote precisando de ajuda, alguns cuidados deverão ser prestados a ele antes de entregá-lo num centro de reabilitação de vida selvagem. E aí, surgem várias dúvidas sobre o manejo correto que deve ser realizado para garantir a integridade deste pequeno ser vivo. Por isso, vamos falar de algumas medidas a serem tomadas para enfrentar este desafio.

Nos primeiros dias de vida, os filhotes assimilam muito rapidamente o alimento fornecido. Em geral, a papa deve ser oferecida tão logo se constata que esvaziaram o papo. Na primeira semana isso normalmente ocorre em intervalos aproximados de uma hora. À medida que se desenvolvem, esse espaço vai se dilatando, mas como referência, tão logo o papo é esvaziado, deve-se alimentar o filhote.

Em torno de duas semanas de vida, ao fornecer a papa, há momento que observamos que fica resíduo no fundo do papo, desta forma é bastante comum se pensar que o ideal é aguardar o esvaziamento do papo, mas isso é um equívoco. Nessa fase a maior quantidade de água já foi absorvida e o resíduo que restou no papo passa a ser de difícil absorção, por conter pouca água. Assim, nessa etapa, a recomendação é administrar a alimentação prevista para aquele horário, de maneira que a mesma irá diluir o resíduo mais espesso que ficou no papo facilitando a absorção por parte do filhote.

A alimentação tem um papel fundamental no desenvolvimento dos filhotes e a Alcon produz excelentes alimentos completos formulados para filhotes do nascimento ao desmame. As papas são alimentos especiais que contêm fonte de nucleotídeos, que aceleram o desenvolvimento do trato gastrointestinal e glândulas anexas das aves, antecipando a capacidade ideal de aproveitamento dos alimentos, enzimas digestivas, adequado balanceamento de nutrientes, uniformidade na textura e excelente digestibilidade. Além de vitaminas e minerais, o alimento é enriquecido com Prebiótico e Probióticos que favorecem a instalação da flora intestinal benéfica aos filhotes, responsável pela melhoria na absorção de nutrientes.

A temperatura ideal para preparar a mistura (papa + água) e fornecer ao filhote é em torno de 38°C, ou seja, apenas um pouco mais quente que a sua mão. A temperatura da papa pode ser testada no dorso da sua mão. Se estiver muito frio, o filhote gastará energia para equilibrar sua temperatura com a da papa e se estiver muito quente, você poderá causar uma dolorosa queimadura no papo do filhote, além de desnaturar enzimas inseridas na papa, que são importantes para o processo de digestão. Após a papa pronta e temperatura agradável (38°C), sirva ao filhote de imediato com auxílio de uma seringa ou colherzinha. A consistência da papa varia de acordo com a idade das aves, ou seja:

- Para aves entre um e dois dias de vida, misture uma medida de papa em cinco medidas de água morna;
- Para aves entre três e quatro dias de vida, misture uma medida de papa em quatro medidas de água morna;
- Para aves entre cinco e seis dias de vida, uma medida de papa em três medidas de água morna;
- Para aves a partir dos sete dias de vida, misture uma medida de papa em duas medidas de água morna.

Essas informações são apenas referências para orientar a alimentação, mas eventualmente podem variar de acordo com a resposta das aves. É muito importante enfatizar que os filhotes desidratam muito rapidamente. Por conta disso, é fundamental preparar as proporções adequadas de papa e água.

A mistura da papa deve ser feita a cada refeição, com água morna. Caso haja sobras, estas não podem ser guardadas para próxima refeição. A quantidade de papa a ser fornecida em cada refeição pode variar bastante de um indivíduo para outro mesmo sendo da mesma espécie, por isso, não é possível indicar a quantidade exata de papa a ser fornecida ao filhote.

Para os Passeriformes a papa deve ser fornecida como única fonte de alimento até aproximadamente 30 dias de vida. Já no caso de Psitacídeos, a papa deve ser fornecida como única fonte de alimento até aproximadamente 45 a 60 dias de vida. A partir destas idades, recomendamos disponibilizar a papa para filhotes e o alimento Alcon extrusado específico para cada espécie, diminuindo gradativamente a quantidade de papa e aumentando a quantidade do alimento extrusado, até este perfazer 100% da dieta.

Lembre-se, você estará lidando com seres vivos muito delicados em pleno desenvolvimento e tudo que fizer neste período é para vida toda.

Publicado na Revista VetShare - nº 69 - Setembro 2020
Autor: Max Ternero Cangani, Mestre em Microbiologia Agropecuária, Doutor em Zootecnia
Colaboradores: Eva Schneider, Graduanda em Medicina Veterinária e Anderson Kassner Filho, Biólogo

Confira dicas de manejo e nutrição em Guia Pássaros e Psitacídeos
Dúvidas? Escreva para nosso Depto. Técnico


Agradecemos por seu feedback! Esta sua ação é muito importante para nós, pois nos inspira a continuar criando conteúdos interessantes e acessíveis, que possam lhe auxiliar cada vez mais a manter seu pet sempre saudável e feliz :)

subir