aves Aves

alimentação e nutrição

aves: sintomas e prevenção de estresse

aves: sintomas e prevenção de estresse

by dr fala Dr. Fala

515 post view

1 curtiram

Você sabia que sua ave pode ter problemas de estresse e você ainda não percebeu? É isso mesmo, o estresse é um problema grave muito comum em aves silvestres criadas em cativeiros. Como em outros animais, elas também são altamente vulneráveis ao estresse, o que pode levar a sérios problemas comportamentais e de saúde se a fonte causadora do estresse não for encontrada.

Neste caso, a grande dificuldade está em reconhecer os principais indicativos de estresse nas aves. Isso porque, muitos dos sinais dados por elas são vistos como desvios temporários de comportamento e para que sejam detectados precocemente exigirá muita sensibilidade e observação dos tutores.

Geralmente, o estresse está relacionado a fatores ligados ao cativeiro como ociosidade, sujeira, barulhos prolongados e excessivos, chegada de um novo membro no ambiente, falta de elementos interativos, entre outros.

Por esse motivo, se você suspeitar que sua ave possa estar sofrendo de estresse, deve-se primeiramente observar se ela apresenta sintomas de estresse, e caso identifique algum, não hesite em procurar um médico veterinário especializado em aves silvestres.


SINAIS E SINTOMAS DE ESTRESSE

Embora a manifestação possa variar de indivíduo para indivíduo, há certos sinais que são comuns em aves estressadas.

Muitos tutores podem se deparar com a frustrante situação em que elas arrancam suas próprias penas de forma frenética. Este comportamento de automutilação é denominado picacismo, sendo o sintoma mais comum em aves que sofrem de estresse.

Este é um sintoma bastante visível, basta olhar a ave e já observará falhas na plumagem ao longo do corpo, além de pequenas feridas na pele causadas pelo ato de bicar.

Os fatores associados ao aparecimento deste comportamento, geralmente estão associados ao isolamento social, falta de estímulo ambiental, mau manejo de aves ou dieta inadequada.

O segundo comportamento mais comum em aves estressadas são os gritos contínuos. A comunicação oral entre as aves é um comportamento normal e natural. Sob estresse, as aves tendem a gritar de maneira contínua e repetitiva, tanto por desespero, quanto por um alerta, geralmente fazendo o mesmo barulho que fazem quando detectam uma ameaça na natureza. Não deve ser confundido com os sons que as aves emitem ocasionalmente, isso só se torna um sinal de estresse quando ocorre constantemente e sem motivo aparente.

Geralmente a agressividade excessiva e reações de medo são sintomas comuns quando aves estão em situação de estresse. Esses comportamentos limitam as interações entre as aves que vivem na mesma gaiola ou entre as aves e seus tutores.

A falta de estímulos, bem como o crescimento em um ambiente ruim, são os motivos mais comuns que causam medo ou agressão nas aves, somados ao sentimento de vulnerabilidade e perigo constante. O aparecimento de movimentos ou comportamentos repetitivos é outro sinal claro de estresse nas aves, o mais comum é repetir a mesma rota dentro de sua gaiola ou em um local específico.

A falta de atividade, a busca por comida e a falta de socialização com outros indivíduos de mesma espécie podem levar o pássaro a desenvolver estereótipos. Algo preocupante é que muitas aves não as realizam enquanto há pessoas ao seu redor, o que dificulta a detecção desse sintoma.


COMO EVITAR O APARECIMENTO DO ESTRESSE

A melhor forma de evitar o estresse em aves é proporcionar a elas um ambiente grande o suficiente para que eles possam andar, voar e se esticar livremente, além de proporcionar objetos com os quais possam interagir, estimulando sua capacidade intelectual.

O enriquecimento ambiental alimentar adequado pode aumentar muito o bem-estar do animal de companhia, por isso, é importante estimular o comportamento por procura de alimentos, criando brinquedos onde possa escondê-los, simulando o hábito por busca por alimentos iguais aos realizados na natureza.

Aves que não estão acostumadas com seres humanos, não gostam de serem tocadas ou apanhadas. Por isso, deve-se avaliar o quanto seu animal de companhia tolera sua presença. A recomendação é que se aproxime gradualmente até que ela se acostume com você, evitando assim, causar desconforto e estresse.

Outros animais de companhia como os cães e gatos, requerem várias horas de dedicação por dia e com as aves não é diferente, pois além de cuidados com a higiene do local onde vivem, fornecimento de alimento e água, elas também precisam de sua atenção.

É importante lembrar que quanto melhor forem as condições e os cuidados com as aves, menor a probabilidade de desenvolver estresse, depressão ou ansiedade.

Adquira aves que provem de criadores que desde o inicio de vida estão acostumados em cativeiro e com alimentos balanceados. As aves que estão em liberdades na natureza, devem continuar livres.


Autor: Max Ternero Cangani - Mestre em Microbiologia Agropecuária - Doutor em Zootecnia
Colaboradora: Eva Schneider - Graduanda em Medicina Veterinária


Agradecemos por seu feedback! Esta sua ação é muito importante para nós, pois nos inspira a continuar criando conteúdos interessantes e acessíveis, que possam lhe auxiliar cada vez mais a manter seu pet sempre saudável e feliz :)

subir