27 junho 2012 ~ 0 Comentário

A tartaruga não come. O que fazer?

Vejam a pergunta da nossa leitora: “Comprei uma tartaruguinha para minha neta e observamos que ela não está se alimentando. Será porque colocamos a comida na água? A água está muito fria. Socorro!”

Essa dúvida é muito comum principalmente com a chegada do inverno. Primeiramente é importante esclarecer que a ração deve ser oferecida dentro da água.  O procedimento realizado está correto. Tartarugas aquáticas podem ter alterações em seus hábitos alimentares em decorrência de alguns fatores, como: quedas de temperatura, mudança de ambiente, introdução de novos animais ou doenças.

Se seu animal apresenta casco, pele, olhos e outras características físicas inalteradas é provável que esteja estranhando a mudança de ambiente, aliada as baixas na temperatura. A temperatura corporal das tartarugas, jabutis e outros répteis, conhecidos como animais de sangue frio, varia conforme a do ambiente.

A temperatura é responsável por ativar e manter as funções vitais do organismo: respiração, batimento cardíaco e metabolismo em geral. Sendo assim, a diminuição das atividades destes animais vai ser proporcional à queda na temperatura. Em períodos frios, eles entram em um estado de sonolência e inatividade, onde as funções vitais são reduzidas ao necessário para sobrevivência. Em períodos quentes, as funções vitais são otimizadas, consequentemente os animais se movimentam e comem mais.

A hibernação é um recurso comum aos répteis e outros animais para que possam suportar períodos onde as condições climáticas, em especial a temperatura, não são favoráveis ao seu desenvolvimento. Neste caso, as tartarugas cessam completamente a alimentação e a movimentação. Quando o inverno é mais ameno, as tartarugas não chegam efetivamente a hibernar, apenas diminuem o metabolismo vindo a se alimentar e movimentar menos. Para manter a tartaruguinha ativa durante o ano todo utilize aquecedores de água específicos para aquaterrários.

Com o término do inverno e a elevação da temperatura, as tartarugas aumentam novamente seu metabolismo, passam a se movimentar mais e precisam “recuperar o tempo perdido” em termos de alimentação. É nesta hora que não se pode descuidar com a qualidade e quantidade de alimento. Ofereça os alimentos desenvolvidos para atender as necessidades nutricionais das tartarugas: Alcon ReptoLife Baby e Alcon Club ReptoLife.

Apenas como petisco (3 vezes na semana) experimente oferecer Alcon Gammarus, pequenos camarões que as tartarugas adoram. Este produto não deve ser utilizado como alimento de manutenção por não ser uma ração balanceada completa, como Alcon Club ReptoLife ou Alcon ReptoLife Baby.

Abraços!

Dr. Fala

Assunto X